ENCONTRE O PRODUTO ENTRE AS NOSSAS CATEGORIAS
VÁLVULAS DE ESFERA
VÁLVULAS BORBOLETA
VÁLVULAS PNEUMÁTICAS
ATUADORES PNEUMÁTICOS
ATUADORES ELÉTRICOS

Válvula de borboleta Item 375-376-377

Válvula de borboleta Item 375-376-377

Válvula de borboleta em ferro fundido para montagem entre flanges tipo

CONFIGURAR Acionamento
SOLICITAR INFORMAÇÃO
IMPRIMIR PÁGINA
  • benefícios
  • características
  • dimensões
  • materiais
  • diagramas e torques de partida
  • especificações
  • documentos

1. Cabeça de válvula normalizada EN ISO 5211
Facilidade de acoplamento com qualquer inversor

2.  Três buchas de guia no eixo
Existe um alinhamento perfeito do eixo no corpo e as oscilações são evitadas mesmo com altas pressões
O atrito entre o eixo e o corpo é reduzido

3.  Guarnição vulcanizada no anel rígido
A guarnição sofre menos deformação durante o uso
A montagem/desmontagem da vedação é facilitada para possíveis manutenções
A guarnição não sofre deformação entre os flanges durante a montagem
Maior precisão dimensional durante a fase de estampagem

4. Eixo de 2 peças sem elementos de fixação
A montagem/desmontagem da lente é facilitada para possíveis manutenções
Maior Kv graças à seção central mais fina do disco mais fino em relação a uma válvula com um eixo único

5. Circunferência da lente com acabamento lapidado
Melhor vedação e menor desgaste da guarnição
Há menos torque devido à menor fricção entre o disco e a guarnição

Ampla gama de materiais
Possibilidade de uso em diferentes aplicações

Certificado ATEX
Permite a instalação na presença de um ambiente potencialmente explosivo.

Certificado PED
Cumprimento total das normas de segurança europeias para os dispositivos sob pressão

CARACTERÍSTICAS GERAIS:
As válvulas de borboleta OMAL, disponíveis nas versões wafer e lug nos tamanhos de DN 40 a DN 600 (lug DN 300), foram projetadas e construídas para lidar com a maioria das aplicações em todos os setores da indústria
- Requisitos gerais de acordo com a UNI EN593
- Espaçamentos normalizados EN 558 série 2
- Vedação conforme EN 12266-1 rate A com pressão diferencial de 16 bar.
- Guarnição semi-rígida integral obtida pela vulcanização da camada de elastômero em um anel de suporte rígido.
- Geometria da guarnição otimizada para uma aderência perfeita ao corpo da válvula e vedação nos flanges sem outros elementos adicionais. O aperto dos flanges não afeta o torque operacional ou o funcionamento da própria válvula.
- Acabamento da borboleta com bordas lapidadas, o que permite otimizar a vedação, reduzir o torque de manobra e reduzir significativamente o desgaste da guarnição.
- Buchas guia no eixo.
- Acoplamento haste-lente com eixo duplo realizado sem elementos de fixação (parafusos, cavilhas, pinos, etc.) para eliminar pontos de risco de corrosão e ruptura. Também facilitadas quaisquer desmontagens para manutenção ou limpeza.
- Acoplamento com qualquer acionamento (pneumático, elétrico, manual, etc.) facilitado pelo pescoço da válvula com plano normalizado EN ISO 5211.
- Todos os detalhes são tratados adequadamente para garantir total compatibilidade com a maioria dos fluidos utilizados nos processos industriais.
Os dados e as características deste catálogo podem ser alterados para fins de aprimoramento técnico, mesmo sem aviso prévio e, portanto, não são vinculativos para fins de fornecimento.

EXECUÇÕES STANDARD:
• Flange standard:
PN 10 - PN 16 - ANSI 150 de DN 40 a DN 300.
PN 10 de DN 350 a DN 600
• Requisitos gerais de acordo com UNI EN593
• Volumes ocupados de faixa a faixa normalizados EN 558 série 20
• Cabeça da válvula normalizada ISO 5211 (DN40-DN300)
• Vedação conforme EN 12266-1 rate A
• Outros combinações a pedido.
• Temperatura de operação para as guarnições:
EPDM: de -25°C a +135°C ;
NBR: de -23°C a +82°C;
FKM: de -10°C a +190°C (DN40-DN300);
PTFE (em base EPDM): de -25°C a +150°C (DN40-DN300).
• Pressão de operação entre flanges:
PN 16 bar para DN 40÷300
PN 10 bar para DN 350÷600
• Espessura do revestimento epóxi: 160 ÷ 200 μ. RAL: 5015.

EXECUÇÕES A PEDIDO:

• Temperatura de operação para uarnições especiais:
SILICONE: de -25°C a +160°C;
NBR CARBOX: de -10°C a +82°C;
NBR BRANCO para fluidos alimentares: de -23°C a +82°C;
HNBR: de -20°C a +120°C
• Para outras aplicações, entrar em contato com nosso departamento de vendas.

CERTIFICAÇÕES:

• Em conformidade com a diretiva europeia 2014/68/UE "PED".
• Aprovação DVGW para gás combustível (V376).
• Aprovação RINA.
• Declaração de conformidade com o D.M. nº 174 para a adequação ao contato com água potável e fluidos alimentares (V376).
• Versão ATEX em conformidade com a Diretiva Europeia 2014/34/UE.
• Certificado ATEX a pedido.

DIMENSÕES
MEDIDAABØCØDØEØFØGØG’ØHØILMNPQRR’SS’ØTU
DN [mm][polegada]
DN 401"1/2333650706,58,59
11098,5R10R9
7012531
9
14,2116
DN 502"434650706,58,59
125121R10R10,5
8014031
9
14,2128
DN 652"1/2464950706,58,511
145140R10R10,5
8615233
11
14,2143
DN 803"464950706,58,511
160153R10R10,5
95,515933
11
14,2153
DN 1004"525650706,58,511
191180R10,5R10
10817833
11
14,2175
DN 1255"565970
8,5
14
216210R12,5R10
124,5190,536
14
19197
DN 1506"565970
8,5
14
242240R12,5R12
13720336
14
19222
DN 2008"606470
8,5
17
299295R12,5R12
16623839
17
22,2279
DN 25010"6872102125111322
362350R14R13,5
19926855
22
28,5340
DN 30012"7881,5102125111322
432400R14R13,5
23430655
22
28,5410
DN 35014"7882




22
460

M20293352
55
2228,5446
DN 40016"102105




27
515

M24325388
60
2736,5508
DN 45018"114118




27
565

M24348415
60
2736,5543
DN 50020"127130,5




36
620

M24386,5441
70
3648,5600
DN 60024"154158




36
725

M27447,5505
70
3648,5718
N.B. :  G’, R’, S’ QUOTAS REFERIDAS A VÁLVULAS ∆P máx 10 bar

Corpo em ferro fundido com alavanca

DIMENSÕES DO CORPO EM FERRO FUNDIDO COM ALAVANCA  
MEDIDA 
A
B
øC
D
Kg
DN [mm]
[polegada]
DN 40
1"1/2
188
70
90
160
2,2
DN 50
2"
203
80
90
160
3,0
DN 65
2"1/2
225
86
90
220
3,8
DN 80
3"
230
95,5
90
220
4,0
DN 100
4"
250
108
90
220
5,1
DN 125
5"
277
124,5
90
350
7,8
DN 150
6"
290
137
90
350
9,2
DN 200
8"
325
166
90
350
13,3
DN 250
10"
395
199
175
500
25,1
DN 300
12"
432
234
175
500
34,5

CARACTERÍSTICAS DA ALAVANCA

Alavanca com ajuste dentado em 10 posições:
Material: alumínio;
Tratamento externo: pintado (poliéster);
Peso: de 0,3 a 0,9 kg
Trancável em cada posição.

Corpo em ferro fundido com redutor

DIMENSÕES DO CORPO EM FERRO FUNDIDO COM REDUTOR
MEDIDA 
A
B
C
D
øE
F
G
H
I
L
M
Kg
DN [mm]
[polegada]
DN 40
1"1/2
200
49
24
80
140
115
42
35
171,2
70
160
3,3
DN 50
2"
200
49
24
80
140
115
42
35
185,9
80
160
4,1
DN 65
2"1/2
200
54
27
100
200
130
50
40
201,6
86
150
5,7
DN 80
3"
200
54
27
100
200
130
50
40
208
95,5
150
6
DN 100
4"
200
54
27
100
200
130
50
40
227
108
150
7
DN 125
5"
200
54
27
100
200
130
50
40
239,7
124,5
150
9,4
DN 150
6"
200
54
27
100
200
130
50
40
252,4
137
150
10,7
DN 200
8"
250
70,5
40,5
140
300
175
60
60
300,7
166
180
17,4
DN 250
10"
250
70,5
40,5
140
300
175
60
60
342
199
180
28
DN 300
12"
250
70,5
40,5
140
300
175
60
60
380
234
180
37,5
DN 350
14"
250
70,5
40,5
140
300
175
60
60
425,5
293
180
56
DN 400
16"
421
102
48
220
300
258
105
75
461
325
301
95
DN 450
18"
421
102
48
220
300
258
105
75
488
348
301
112
DN 500
20"
456
102
48
220
500
258
105
75
514
386,5
346
141
DN 600
24"
456
102
48
220
600
258
105
75
578
447,5
346
205

CARACTERÍSTICAS DO REDUTOR
Mecanismo de concepção comprovada, trabalhando através de pinhão dentado e parafuso sem-fim.
Um indicador visual indica a posição da válvula.
Cárter em liga de alumínio para os redutores "RF0", em ferro fundido para redutores "RRM...".
Pinhão dentado em ferro fundido.
Parafuso sem fim em aço tratado.
Volante em aço.
Exterior tratado com tinta epóxi.

MATERIALS    
1
Corpo  
A536 65-45-12 (GGG50) (Equivalente a  EN-GJS-450-10 EN-JS 1040)
2
Lente  
A536 65-45-12 (GGG50) - A351 CF8M (316 S.S.)
3*
Guarnição
EPDM-NBR
4
Eixo de comando
A276 S42000 (420 S.S.) (Equaivalente a  X20CR13; 1.4021)
5
Eixo inferior
A276 S42000 (420 S.S.) (Equaivalente a  X20CR13; 1.4021)
6*
O-ring inferior
EPDM-NBR (FKM somente se particular)
7*

Casquilho superior

Resina epóxi
8*
Casquilho guida  
Resina epóxi com PTFE para os tamanhos DN40 a DN300, Bronze para os tamanhos DN350 a DN600
9*
Cavilhas  elásticos  
Aço inoxidável
10*
O-ring eixo
EPDM-NBR
 * Detalhes do kit de substituição KGF.
Outros materiais estão disponíveis mediante solicitação. Para essas e outras necessidades, consulte nossos escritórios.

CORPO
DN40 - 600
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12*
PINTURA EPÓXI
RAL 5015*
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12
RIVESTITO RILSAN

HASTE
AÇO INOXIDÁVEL A276 S4200 *
AÇO INOXIDÁVEL A564 TP 630

LENTE
DN40 - 600
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12*
REVESTIMENTO QUÍMICO DE NÍQUEL
DN40 - 300
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12
PINTURA EPÓXI
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12
RIVESTITO RILSAN
AÇO INOXIDÁVEL A351-CF8M (316 S.S.)*
AÇO INOXIDÁVEL A351-CF8M (316 S.S.) LUCIDATO
AÇO INOXIDÁVEL A351-CF3M
AÇO INOXIDÁVEL A351-CF3M LUCIDATO
AÇO INOXIDÁVEL CM8M (316 S.S.) RIVESTITO F46
BRONZE / ALUMÍNIO B148C95400 *

GUARNUÇÃO

DN40 - 600
EPDM*
NBR*
DN40 - 300
FKM*
PTFE ON EPDM*
NBR*
NBR BRANCO
NBR BRANCO PARA ÁGUA
HNBR
NBR CARBOX
SILICONE

GUIA PARA O USO DE MATERIAIS
MATERIALS
CARACTERÍSTICAS
APLICAÇÕES
FERRO FUNDIDO A536 65-45-12
 Resistência mecânica comparável à do aço. Temperatura de trabalho: de -25 ° C a + 250 ° C.
Usos gerais
Normalmente usado para corpo e borboleta
BRONZE / ALUMÍNIO
Muito boa resistência à corrosão
Fluidos corrosivos, água do mar
RIVESTIMENTO RILSAN
Muito boa resistência à corrosão
Usos gerais
Normalmente usado para corpo e borboleta

AÇO INOXIDÁVELA351-CF8M
Muito boa resistência à corrosão
Circuitos alimentícios, químicos, farmacêuticos etc.
EPDM
 Temperatura de operação: de -25 ° C a + 135 ° C. Não recomendado para hidrocarbonetos.
Água (adocicada, industrial, glicol, água do mar), vapor de água, ozônio, bases e ácidos diluídos, solventes acetônicos, Álcool, soda cáustica, agentes atmosféricos
NBR
Boas propriedades mecânicas (abrasão), boa vedação contra óleos minerais a certos hidrocarbonetos e solventes alifáticos. -23°C a +82°C. Não recomendado com acetonas, cetonas, nitratos e hidrocarbonetos clorados.
Serviços gerais, ar comprimido, água fria, fluidos hidráulicos, metano, butano, petróleo, água do mar, circuitos abrasivos de transporte pneumático, gorduras animais e vegetais.
NBR BRANCO
Boas propriedades mecânicas (abrasão), boa vedação contra óleos minerais, certos hidrocarbonetos e solventes alifáticos
Temperatura de uso: -23°C a +82°C. Não recomendado com acetonas, cetonas, nitratos e hidrocarbonetos clorados.
Serviços gerais, ar comprimido, água fria, fluidos hidráulicos, metano, butano, petróleo, água do mar e circuitos abrasivos de transporte pneumático.
NBR BRANCO PARA ÁGUA POTABILE
Formulado especificamente para uso com água destinada ao consumo humano de acordo com e de acordo com o D.L. 174/2004.
Temperatura de uso: -23°C a +82°C. Não recomendado com acetonas, cetonas, nitratos e hidrocarbonetos clorados.
Serviços gerais, ar comprimido, água fria, fluidos hidráulicos, metano, butano, petróleo, água do mar e circuitos abrasivos de transporte pneumático.
NBR CARBOX
Boas propriedades mecânicas (abrasão), boa vedação contra óleos
minerais a certos hidrocarbonetos e solventes alifáticos
Temperatura de uso: -10°C a +82°C. Não recomendado com acetonas,
com cetonas, nitratos e hidrocarbonetos clorados.
Excelente resistência à abrasão.
Líquidos e pós abrasivos
HNBR
Excelentes propriedades mecânicas (abrasão), boa vedação contra óleos minerais e certos hidrocarbonetos e solventes alifáticos
Temperatura de uso: -20°C a +120°C. Não recomendado com acetonas,
com cetonas, nitratos e hidrocarbonetos clorados.
Serviços gerais, ar comprimido, água fria, fluidos hidráulicos, metano, butano, petróleo, água do mar e circuitos abrasivos de transporte pneumático.
FKM
Muito boa resistência a: calor, luz, agentes atmosféricos, solventes bezóicos. Impermeável a gases. Não recomendado para vapor e água fervente. Temperatura de uso: -10°C a +190°C.
Solventes (menos os acetônicos), hidrocarbonetos sólidos, combustíveis oxigenantes, ácidos, bases, fluidos hidráulicos, óleos.
SILICONE DE ALTA TEMPERATURA
Muito boa resistência à água superaquecida e ao vapor (até 150°)
Temperatura de uso: -25°C a 160°C.
Ar ou gás inerte quente (até +180°C), indústrias alimentícias, água, vapor.
PTFE ON EPDM
Muito boa resistência química a solventes e produtos corrosivos. Não recomendado para fluidos abrasivos, metais alcalinos (potássio, sódio), flúor gasoso. Temperatura de uso: -25°C a +150°C (somente uso transitório
acima de +135°C).
IIndústrias alimentícia e química com produtos muito corrosivos.
N.B. A tabela acima mostra as características peculiares e as consequentes aplicações específicas de cada material que a OMAL lhe disponibiliza. No entanto, em situações incomuns (como instalações especiais, contato com fluidos específicos, condições extraordinárias de pressão e temperatura, etc.), a variação dos fatores que influenciam a corrosão e a abrasão pode alterar o desempenho dos materiais. De qualquer forma, lembramos que a escolha final do material permanece com o cliente e que nosso departamento técnico terá prazer em examinar qualquer uma das suas necessidades.

TORQUE DE PARTIDA em Nm
MEDIDA
DN 40 1"1/2
DN 50
2"
DN 65 2"1/2
DN 80
3"
DN 100
4"
DN 125
5"
DN 150
6"
DN 200
8"
DN 250
10"
DN 300
12"
DN 350
14"
DN 400
16"
DN 450
18"
DN 500
20"
DN 600
24"

PN 10 bar







109
145
218
340
510
680
1020
1300
PN 16 bar
18
18
25
27
35
52
72
142
170
250







Os valores de torque podem variar dependendo da temperatura e do tipo de fluido. Considerar um fator de segurança de 1,4.
Com ciclos frequentes de abertura e fechamento, o torque de manobra pode diminuir significativamente em comparação ao inicial. Os acoplamentos atuador/válvula, mostrados nas páginas a seguir, são realizados para válvulas que interceptam fluidos líquidos ou gasosos, limpos e para temperaturas médias. Para maiores informações ou usos diferentes, consultar nosso departamento técnico.

DIAGRAMA DE PERDA DE CARGA-VAZÃO

Exemplo: procura da queda de pressão e velocidade para uma vazão de água de 0,1 m³/s. em uma válvula de 6"de diâmetro
(DN 150) com um ângulo de abertura de 90°.
1) Determinar o ponto de encontro das linhas de vazão e diâmetro da válvula.
2) A partir deste ponto, subir verticalmente até atingir a linha de 90° e, a partir do novo ponto encontrado, traçar uma linha horizontal até a escala da perda de carga, encontrando o valor requerido (0,038 bar).
3) Do ponto 1 descendo verticalmente na escala das velocidades, podemos ler o valor da velocidade do fluido (5 m/s).

INSTRUÇÕES DE MONTAGEM

A distância entre os flanges deve permitir a introdução da válvula sem que a guarnição interfira as mesmas. Durante a operação, a borboleta deve estar em posição semi-fechada.

Após posicionar a válvula entre os flanges e antes de apertar os parafusos, a borboleta deve estar na posição aberta. Caso contrário, a guarnição poderia ser danificada ou deformada permanentemente durante o fechamento da válvula.

Exemplo de montagem incorreta: os flanges não estão suficientemente abertos, a vedação pode se deteriorar.

A válvula de borboleta OMAL é montada entre os flanges dos tubos sem anéis de vedação adicionais e é centralizada pelos tirantes e pelos parafusos de fixação. Os diâmetros dos flanges devem estar em conformidade com os valores indicados.
D0 diâmetro mínimo do flange para permitir o alojamento da válvula (no caso de uma válvula perfeitamente centralizada)
D1 diâmetro máximo do flange para um uso ideal
D2 diâmetro máximo possível do flange para uso em pressão reduzida. Nesse caso e para qualquer necessidade, contatar o nosso escritório técnico para possíveis esclarecimentos.

DIMENSÕES DO FLANGE  
Diâmetro
DN 40
DN 50
DN 65
DN 80
DN 100
DN 125
DN 150
DN 200
DN 250
DN 300
DN 350
DN 400
DN 450
DN 500
DN 600
D0 [mm]
30
36
51
67
93
119
143
196
247
297
329
376
426
475
573
D1 [mm]
45
57
69
82
107
133
154
206
257
310
338
390
441
492
596
D2 [mm]
51
68
80
93
116
148
170
221
276
327
346
399
450
500
602

CONFIGURAR DIRIGIR
Selecionar os parâmetros de pesquisa
PESQUISA DE ITEM